Terminam amanhã as inscrições para a primeira etapa do Rei & Rainha do Mar

Cerca de 3.500 atletas, entre amadores e profissionais, devem participar das competições de corrida, natação, biatlhon e stand-up paddle da primeira edição da temporada do Circuito Light Rei e Rainha do Mar, a 20ª da história do maior festival de esportes de praia do Brasil, no próximo dia 13 de março, nas praias do Leblon e do Arpoador, na Zona Sul do Rio de Janeiro.  As inscrições terminam nesta terça-feira (8/3). Para participar do Circuito, o atleta precisa ter idade mínima de 14 anos, completados até 31 de dezembro de 2016. Os valores variam de acordo com a prova.

rei_rainha_4

Os nadadores podem escolher entre três provas: Sprint (1k), Classic (2k) e Challenge (3,5k).Para quem gosta de correr, as oções são a Sport Relief Mile 2016 – Beach Run, que tem um percurso de 2k, e a Beach Run, de 4k. Ainda há a Beach Biathlon, com 1k de natação e 2k de corrida na areia. No stand-up paddle há três opções de distâncias: 2k, 4k (2 provas) e 8k (2 provas).

Cláudia Swan, ex-atleta olímpica de vela, representante do Brasil nos Jogos de Barcelona, em 1992, e também medalhista o no Pan-Americano de Cuba, em 1991, já garantiu participação na Beach Biathlon.

– Amo praticar esportes e encontrei no triathlon amador um novo desafio. E no caso da natação, uma antiga paixão. Pela idade, estou num momento de desacelerar o físico, mas a cabeça insiste em pensar que ainda estou jovem. Não tenho trono de rainha, mas adoro o mar – brinca Cláudia, de 52 anos, que também é tia e madrinha de Isabel Swan, atleta da vela que foi bronze nos Jogos de Pequim, em 2008, e vai representar o Brasil nas Olimpíadas do Rio.

Para comemorar a realização da sua 20ª etapa em oito anos de existência, o Circuito Rei e Rainha do Mar apresenta uma nova identidade visual, utilizando a presença de cores quentes e atreladas a um layout que se aproxima da arte urbana. O evento ganha um visual mais jovem e moderno, com mais ilustrações e com menos fotografias na comunicação, ficando ainda mais com a cara do Rio de Janeiro e com total sinergia com o clima de verão e prática de exercícios ao ar livre.

As referências à Cidade Maravilhosa são claras, ressaltando as raízes cariocas, como na presença do Corcovado e nos braços abertos do Cristo Redentor. Estes elementos serão mutáveis, sempre procurando destacar uma beleza diferente da cidade, tanto nas próximas etapas que ocorrerão no Rio, quanto em cada uma das provas que ainda estão para ocorrer fora do estado, fazendo parte do Circuito Nacional.

Segundo André Zottich, diretor de arte com mais de 10 anos de experiência no mercado e responsável pelas novas ilustrações, “outro grande conceito por trás dessa identidade visual é o aspecto sensorial. As texturas da ilustração são utilizadas para dar a impressão de materiais diferentes e essa experiência também deve ser encontrada nos espaços onde haverá interação com o público, como é o caso da arena do Rei e Rainha do Mar”.

Deixe uma resposta