Segunda edição da Corrida Movimento pela Mulher reúne duas mil pessoas em São Paulo

Uma onda laranja – cor que representa a luta pelo fim da violência contra a mulher e  foi escolhida para a camiseta da segunda edição da Corrida Movimento pela Mulher – tomou conta das ruas de São Paulo, no dia 20 de março. Além de um importante estímulo à atividade física, o evento reuniu mulheres e homens para lembrar da importância de temas como empoderamento, igualdade e justiça para todos.

Corrida MPM_Foto Guto Goncalves_Estudio13 (40)
Largada da segunda edição da Corrida Movimento pela Mulher. Foto de Guto Gonçalves/Estúdio13/Divulgação

Cerca de duas mil pessoas participaram das atividades e curtiram as atrações oferecidas pelos organizadores, patrocinadores e apoiadores – como massagem, alongamento e show – na arena montada no estacionamento da Assembleia Legislativa, no Ibirapuera. A primeira largada foi da corrida de 10km, seguida da de 5km e da dos caminhantes.

Pelo percurso foram colocadas frases de incentivo a cada quilômetro A participação da equipe Mahamudra no comando do alongamento e incentivando práticas esportivas após a
prova foi outro diferencial.

Do início ao fim, o clima foi de muita energia e alegria, tanto pela corrida em si e sua
organização, como pelas causas que ela representa. Parte do valor de cada inscrição foi revertida para ONGs e associações parceiras que dedicam suas atividades para o fim da violência contra a mulher e empoderamento feminino, como Instituo Maria da Penha, Associação Artemis, Projeto Vida Corrida, Geledés – Instituto da Mulher Negra e União de Mulheres de São Paulo.

Idealizado pela promotora de justiça Gabriela Manssur em parceria com as atletas Deborah Aquino (Debs) e Paula Narvaez (Corre Paula), o Movimento Pela Mulher vem de encontro aos projetos Eles por Elas e Por um Planeta 50/50 em 2030, que visa assegurar a igualdade de direitos entre homens e mulheres.

– A igualdade de gênero não é uma luta só das mulheres, mas também dos homens, que podem e devem abraçar a causa. Não dá para falar em sustentabilidade sem abordar temas como qualidade de vida, igualdade de gênero em todos os setores da sociedade e uma vida
livre de qualquer tipo de violência para meninas e mulheres –  diz Gabriela.

Resultados

5km Feminino: 1) Vivian Oliveira, em 20m42s; 2) Fernanda Garbim Oliveira, em 21m34s; 3) Edneia Gomes Costa, em 21m40s; 4) Paloma Oliveira, em 22m29s; e 5) Josilene Domingues, em 22m49s.

5km Masculino: 1) Marcelo Marques, em 16m44s; 2) Eliel Ferreira, em 17m08s; 3) Adriano Bastos, em 17m14s; 4) Flávio Barbosa, 17m37s; e 5) Adriano Pereira da Silva, em 17m51s.

10km Feminino: 1) Cristiane Batista de Souza, em 41m22s; 2) Jéssica Messias Levadinha, em 42m19s; 3) Joseane Maria da Silva, em 43m43s; 4) Salileia Maria da Silva, em 45m38s; e 5) Fernanda Gimenes, em 46m55s.

10km Masculino: 1) Adeilson Neres da Silva, em 33m42s; 2) Vanderson Fonseca Pereira, em 36m56s; 3) Aurelinalvo dos Santos, em 38m31s; 4) Vanderli Alves Pereira, em 40m45s; e 5)
Fabiano Pinheiro Peres, em 41m24s.

Deixe uma resposta