Espaço do atleta: relato de Antônio Carlos Simeão nos 160km da Zion-EUA

“Um dos lugares mais bonitos que já corri. O visual era incrível. Tudo muito bem organizado na Zion 100 miles (160km), no Zion National Park, no estado de Utah, nos Estados Unidos, com um pessoal voluntário muito focado em ajudar os corredores nos postos de controle.

12992270_1066633180070830_1854512228_n
Antônio Carlos Simeão em um dos trechos dos 160km da Zion, nos Estados Unidos. Arquivo pessoal

O clima estava muito bom até a metade da prova, depois choveu e fez um pouco de frio. Comecei bem na companhia dos meus amigos e atletas Breno Braga e Juan
Armenteros. Corríamos despreocupados. E entre os três sabiamos que eu era o menos preparado,  mas estava me sentindo muito bem. Prova dura, um pouco confusa, pois tínhamos que fazer  círculos e voltar ao mesmo ponto várias vezes.

Com o decorrer do tempo, nos separamos e cada um fez a sua prova. Me perdi duas vezes, mas mantive a calma. Com a experiência em provas anteriores e as dicas do professor e atleta Manuel Lago, foquei em concluir bem os 160km.

Comecei a gostar mais da prova  quando chegou na metade. Neste ponto começou a chover e fazer frio – um dica: sempre tenha um bom equipamento e antecipe os problemas que possam aparecer no decorrer do percurso. Ouça com atenção tudo que seu técnico falar. Isso pode lhe poupar muitos problemas.

Anoiteceu e percebi que aquele era o meu dia. A cada trecho me sentia melhor. Encontrei o Manuel  e o Flavio (atleta ML) que estavam dando apoio aos atletas mais  ou menos no km 130. Isso foi muito bom, pois me deu mais confiança.  Deste ponto em diante foi a parte mais fácil da prova. Não havia nenhuma grande subida e parou de chover. Fiz a segunda metade da prova melhor que a primeira. Completei as 100 milhas  em 21h53m – 12º na classificação geral. O campeão foi o americano Masazumi Fujioka, em 17h36m50s.

Muito obrigado a todos os atletas MLMIXRUN!”

Antônio Carlos Simeão

 

 

1 comentário Adicione o seu

  1. Eduardo disse:

    Parabens
    Uma história inspiradora

Deixe uma resposta