Quatrocentas equipes participam hoje da 21ª edição do Revezamento Volta à Ilha

Quatro mil atletas estão disputando hoje (16/4), em Florianópolis, a 21ª edição do Revezamento Volta à Ilha. A prova, que tem como objetivo contornar a capital catarinense, começou em 1996 e, ao longo destes 21 anos, se tornou um dos maiores eventos esportivos do país, atraindo corredores de todos os tipos em um dia de confraternização, espírito de equipe e muito suor. No total, as quatrocentas equipes precisam percorrer 140km, divididos em dezessete trechos passando por asfalto, dunas, praias e trilhas.

volta
Principal corrida de Revezamento da América Latina chega a 21ª edição e desafia corredores em 140km ao redor da Ilha de Santa Catarina. Foto: Tião Moreira/Divulgação

Cada uma das etapas têm uma distância e um nível de dificuldade particular, o que exige, além de muito preparo, um grande nível de organização dos participantes. Considerada uma prova democrática, o Revezamento Volta à Ilha conta com todos os tipos de corredores, desde os profissionais, que vão em busca de recordes e títulos, passando pelas duplas, que são extremamente exigidos devido ao longo percurso, passando por atletas amadores que buscam superar seus próprios limites.

E são muitas as histórias que fazem parte da Volta à Ilha. Um dos casos mais emblemáticos e que retratam muito bem o espírito do evento pode ser contada através do caso de Leonel Francisco de Souza. Com 80 anos, o corredor que tem 47 maratonas em seu currículo participa pela 15ª vez do Revezamento Volta à Ilha. De Olinda (PE), Leonel sempre chega ao evento com grandes expectativas, afinal sua equipe sempre lhe prepara uma surpresa:

– Para mim é um prazer imenso participar deste evento. A Volta à Ilha me faz rejuvenescer. Essa amizade e o calor humano que fazem parte do evento são coisas indescritíveis. Esse ano eu pretendo me aposentar das Maratonas ao completar 50, mas a Volta à Ilha eu não largo. Enquanto Deus me der forças nas pernas eu estarei aqui.

Largadas e percurso – Entenda o Revezamento Volta à Ilha

Desde o início de sua concepção o Revezamento Volta à Ilha tem como objetivo contornar a cidade de Florianópolis e ao longo dos anos a prova sofreu algumas modificações para se ajustar ao crescimento do número de equipes e também as mudanças da capital catarinense. Neste ano, assim como nas últimas edições, os atletas percorrerão 140km, com largada e chegada na Avenida Beira Mar.

Por se tratar de um grande número de atletas envolvidos no evento, a organização da prova, a cargo da Eco Floripa, divide as largadas em etapas. A partir das 4h15 saem os primeiros corredores sentido ao norte da Ilha, e a cada quinze minutos um grupo de atletas inicia a prova. As equipes mais velozes e que vem para brigar pelo título largam às 7h15.

Após percorrerem os dezessete trechos do evento, os atletas encerram a prova novamente no Trapiche da Avenida Beira Mar. As primeiras equipes devem cruzar a linha de chegada próximos às 15h e os últimos a concluir por volta das 20h30.

Aplicativo da Volta à Ilha disponível:

Mais uma grande novidade para o evento deste ano será o aplicativo do Revezamento Volta à Ilha. Os participantes e público poderão acompanhar informações importantes do evento como a localização dos postos de troca, passagem das equipes em cada um dos pontos, mapa com o percurso, curiosidades sobre o evento, entre outras informações. Disponível para Androide e iOS, o nome do arquivo para download é EcoFloripa.

Confira os 17 trechos do Revezamento Volta à Ilha:

1 – Largada – Avenida Beira-Mar Norte – 10,1km – Fácil
2 – Rodovia SC-401 (Decathlon) – 9,8km – Difícil
3 – Santo Antônio de Lisboa (Praça) – 8,0km – Moderado
4 – Praia da Daniela – 5,1km – Moderado
5 – Jurerê Antigo (fim da praia) – 5,3km – Moderado
6 – Cachoeira do Bom Jesus (Rua Otácilio Costa Neto) – 10,4km – Muito, muito difícil
7 – Praia Brava (Rua Ari Kardec B. Melo) – 5,2km – Difícil
8 – Praia dos Ingleses (praia, final da R. Dante de Patta) – 4,7km – Fácil
9 – Praia do Santinho (Posto Guarda-Vidas) – 8,4km – Muito difícil
10 – Praia do Moçambique – 5,7km – Muito difícil
11 – Barra da Lagoa (cidade da Barra) – 8,1km – Muito difícil
12 – Praia da Joaquina (Posto Guarda-Vidas) – 7,7km – Muito difícil
13 – Praia do Campeche (Posto Guarda-Vidas) – 4,9km – Muito difícil
14 – Praia da Armação (perto da Lagoa do Peri) – 9,3km – Difícil
15 – Praia dos Açores (Morro do Sertão) – 16,7km – O mais difícil
16 – Tapera (Fazenda da Ressacada) – 15,2km – Difícil
17 – Via Expressa Sul (Terminal de Ônibus Saco dos Limões) – 6,2km – Fácil
Chegada – Avenida Beira-Mar Norte

Sobre o Revezamento Volta à Ilha:

Idealizada no ano de 1996 pela Eco Floripa, a Volta à Ilha se caracteriza por ser uma prova de revezamento que desafia as equipes a dar uma volta completa na Ilha de Santa Catarina, capital do Estado. A prova é dividida em 17 trechos que desafiam os atletas em 140km de praias, asfalto, dunas e trilhas.

Além da participação no asfalto, dunas, trilhas e praias, a prova requer também um grande trabalho logístico em equipe. Ainda, a prova conta com o acolhedor público da capital catarinense que vai aos principais pontos da prova para incentivar os competidores.

Todos esses elementos fazem do Revezamento Volta à Ilha a principal prova do gênero na América Latina. O evento que começou com dezenas de atletas hoje recebe aproximadamente 4.000 atletas de diversos lugares do Brasil e do Mundo.

Em 2015 a prova completou seu 20º aniversário, consolidando-se no cenário nacional e internacional como um dos principais eventos do Mundo de corrida. Em 2016, o evento acontece no dia 16 de abril.

Deixe uma resposta