Pela primeira vez, Etiópia faz dobradinha na Maratona de Boston

Os etíopes Lemi Berhanu, de 21 anos, e Atsede Baysa, de 29, fizeram história nesta segunda-feira (18/4) na Maratona de Boston, a mais antiga e uma das seis mais importantes do mundo, que junto com Tóquio, Chicago, Londres, Berlim e Nova York formam o Circuito Mundial. Pela primeira vez em suas 120 edições, a Etiópia subiu ao alto do pódio no masculino e no feminino nesta cidade americana. Berhanu completou os 42km em 2h12m45s, enquanto Baysa fez o percurso em 2h29m19s. Com esses resultados, os campeões podem ter assegurado suas vagas nas maratonas olímpicas do Rio, em agosto.

boston_1
Os etíopes Lemi Berhanu e Atsede Baysa, campeões da 120ª edição da Maratona de Boston

Berhanu superou os compatriotas Lelisa Desisa, bicampeão em Boston, em 2013 e 2015, que marcou 2h13m52s, e Yemane Tsegay, em 2h14m02. Completando o pódio, dois quenianos, Wesley Korir e Paul Lonyangata, em 2h14m05s e 2h15m45s.

No feminino, Atsede Baysa,  campeã das maratonas de Paris (2009 e 2010) e de Chicago (2010 e 2012), deixou em segundo lugar a compatriota Tirfi Tsegaye, que marcou 2h30m03s, e a queniana Joyce Chepkirui, em 2h30m50s. Vencedora em 2015, a queniana Caroline Rotich abandonou a prova por causa de uma lesão antes dos 10km.

No trajeto entre Hopkinton, cidade onde é dada a largada, e Boston, muita gente acompanhou a prova, que reuniu mais de 27 mil corredores de várias partes do mundo.  Em um dia quente para os padrões americanos, com termômetros marcando cerca de 20º Celsius, o que acabou prejudicando os tempos finais dos corredores.

A largada feminina aconteceu 30 minutos antes da elite masculina e do pelotão geral, com  quatro maratonistas se destacando logo no início: a etíope Tirfi Tsegaye, líder mundial do ano com 2h19m41s, e três quenianas, Flomena Daniel, Joyce Chepkirui e Valentine Kipketer. Mais adiante, Tsegaye e Chepkiriu se sobressaíram do pelotão de frete, mas Atsede Baysa começou a impor um ritmo  mais forte para tentar diminuir a diferença de mais 37 segundos no Km 35. A etíope conseguiu ultrapassar Tirfi Tsegaye e garantiu a vitória em sua 27ª maratona, com 2h29m19s. Quem também sde destacou foi Jelena Prokopcuka, da Letônia, de quase 40 anos de idade, que ficou em quarto lugar, com 2h32m28s. A campeã olímpica etíope Tiki Gelana continua não rendendo bem e não passou de 14ª colocação, com 2h42m38s

Nos 42km masculino, Lemi Berhanu correu durante muito tempo ao lado de Lelisa Desisa até conseguir escapar  cruzar a linha de chegada em primeiro, com uma diferença de 47 segundos, fazendo 2h12m45s contra 2h13m32.

Já classificado para as Olimpíadas do Rio por ter ficado entre os 20 primeiros colocados na maratona do Mundial de Atletismo, Solonei Rocha da Silva foi o 16º colocado em Boston, sendo  melhor brasileiro, com o tempo de 2h24m54s. A primeira brasileira a cruzar a linha de chegada foi a paulista Kamilla Pontes, em 2h58m38s.

 

Deixe uma resposta