A dura rotina de quem vai encarar pela primeira vez os 100km

Por André Sant’Anna

Quando começou a correr em 2011, João Norberto Santos Junior não sabia que podia chegar tão longe. Na verdade, à época, o objetivo era um só: perder peso. Porém, o curitibano tomou gostou pelo esporte e pouco mais de um ano de treinos concluiu sua primeira maratona, em novembro de 2012.
De lá para cá, João completou outras oito provas de 42km, uma ultramaratona de 60 quilômetros, além de outras distância entre 5 e 21km, e está prestes a encarar seu maior desafio: uma ultramaratona de 100km. A corrida escolhida foi a Volta do Lago, que acontece no dia 12 de junho, em Brasília.

João tem uma dura rotina de treinos para sua preparação para a estreia nos 100k. Só nos últimos 5 meses, o atleta já rodou 1.528km.

jooa_ultra

ANDRÉ SANT’ANNA: Fale um pouco de sua preparação para os 100km da Volta ao Lago?

JOÃO NORBERTO SANTOS JÚNIOR: A periodização começou a ser planejada em 2015 e os treinos se iniciram em dezembro do ano passado. Neste período troquei de treinador, pois preferi fazer a periodização com alguém que tivesse muita experiência em ultramaratonas, pir isso escolhi o Mariano Moraes (em 2015 foi o técnico da seleção brasileira no mundial de ultramaratona 100km). Eu já participei de uma prova de 60km e de uma de 6 horas, e agora vou debutar nos 100km.

Qual sua expectativa para a prova? Você acha que todo mundo está apto para encarar os 100km?

JOÃO: Como é a minha primeira prova com esta quilometragem, a maior expectativa é de terminar. Temos focado muito em conseguir fazer abaixo de 10 horas, mas é algo que acontecerá se tudo ocorrer bem no dia, pois prova de endurance não basta treinar certinho, o corpo tem que estar muito bem no dia da prova. Dizer que todo mundo pode encarar esta distância é complicado, pois tem muitos fatores envolvidos, cimo pré-disposição, treinos, planejamento. Muito importante é passar por fases antes de se arriscar, fazer provas de 5km, 10km, 21km, 42km e conseguir terminar alguns 42km sem se lesionar. Também acho importante rodar provas intermediárias como de 6 horas e 60/80km para preparar o corpo. Assim você já vai ter uma ideia de como será sua recuperação, se seu corpo está apto para isso ou não.

jooa_ultra_1

Qual é sua rotina de treinos?

JOÃO: Os treinos têm sido muito focados em volume com menos intensidade. Estamos atualmente rodando a média de 115km semanais. Já atingimos até o momento em 2016 quase 1600 km totais. Meus treinos são geralmente de manhã, iniciando entre 5h e 6h. Minha rotina fica bem apertada. Como trabalho geralmente das 9h às 18h, eu tenho que encaixar os treinos, o café e a chegada ao trabalho. Quando tenho treinos mais longos, um dev 3 horas numa terça-feira, por exemplo, às 4h eu já estou de pé tomando café. Não tem sido fácil, pois além dos treinos, do trabalho, eu tenho mulher e filhos que tenho que dividir meu tempo e precisam sempre de atenção, mas estão me ajudando a conseguir suportar a periodização até o dia da prova.

Em relação a alimentação, quais são os cuidados e dicas?

JOÃO: A alimentação tem sido bem controlada, preferindo mais carboidratos complexos e alimentos de alto índice de pH. Tenho tomado um café da manhã mais leve antes do treino, como banana amassada com aveia e xarope de agave. No pós-treino, como um carboidrato complexo ou uma fruta. Uso suplementos com bcaa, glutamina e vitamina C todos os dias.

O que você recomenda para quem pretende ingressar nas provas mais extremas?

JOÃO: Esteja preparado para um período difícil, onde seu foco será totalmente nos treinos. Vai ter que se adaptar profissional e pessoalmente. Tenha em mente que não será fácil, muitos dias você vai acordar cansado, com dores no corpo e terá treinos longos, com mais de 1 hora, pra fazer. Tente se apegar emocionalmente em tudo que te faça bem, pois em vários momentos do treinamento você vai querer desistir, vai pedir para desistir, vai preferir ter desistido, mas terá que continuar. Eu mesmo já sai de casa com um treino de 50km onde no 10km eu queria parar, mas não tem jeito, tem que continuar.

Quando estou correndo penso em…

JOÃO: Procuro pensar sempre em coisas boas. Em provas que foram bem sucedidas, em novos desafios. Procuro sempre encontrar a paz, pois esta é a melhor coisa que a corrida nos trás.

Quando não correndo, estou…

JOÃO: No dia em que não corro eu fico insuportável, irritado. É como um viciado que não está usando sua droga.

1 comentário Adicione o seu

  1. Joca disse:

    Esse blog é sinixxxxtro e esse jornalista André Sant´Anna escreve bem pra caramba. Ele podia escrever mais vezes aqui.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s