Segredos de Vera Saporito, a Mulher Maravilha

Do blog “Corrida para todos”, de Silvia Herrara, no Estado de S.Paulo.

Ela corre mais de 50km em trilhas, sobe em árvores, vence costões de pedra e continua linda. Aprenda os ensinamentos de beleza de Vera Saporito, a Mulher Maravilha que lidera o ranking do circuito XTerra Endurance Brasil.

vera

Nós, pobres mortais, mal acreditamos quando depois de um ano de treino duro finalizamos uma maratona no asfalto, sem ter que desbravar a natureza. A professora de Educação Física Vera Saporito prefere os desafios de longas distâncias, com trajetos maiores que os 42km e em terrenos pra lá de acidentados, como o da Estrada Real na região da história Tiradentes, no sul de Minas Gerais. Neste fim de semana ela vai correr 50km e tem grandes chances de vitória . “Eu já competi algumas vezes em Tiradentes (MG). Lembro com muito carinho da minha participação no Xterra Estrada Real 2014, quando fui campeã do Ultrafinisher e do circuito de 80km. As provas de trail run me atraem bastante e procuro competir sempre com muita paixão e intensidade. O segredo é sempre acreditar em você mesmo e traçar um objetivo. Não será uma prova fácil, mas o lindo cenário de Estrada Real (foto abaixo) ajuda muito para que o atleta consiga ir até o fim”, afirmou.

16_xterra_brasil_60-km_sabado-89-e1474643064797

O Xterra nasceu em 1996, no Havaí, criado pelo então atleta Tom Kiely, como a primeira prova de triathlon off-road do mundo. A partir de então, a prova se internacionalizou e hoje está presente em mais de 40 países na Ásia, América, Europa e África. No Brasil, o XTerra começou em Ilhabela (SP), em 2005, apenas com a prova de triathlon off-road, com aproximadamente 300 atletas e então pouco conhecida entre os brasileiros, mas com muita energia para crescer.#corridaparatodos

Mas como manter a beleza em uma prova destas? O que faz Vera, que aos 40 anos – com rosto e pique de 21 – e três filhos (23 anos, 17 e 6) chega com o aspecto revigorado na linha de chegada? Vamos aos itens:

Cabelo – Vera, que sempre usou as madeixas compridas optou por um look curto e prático este ano. O segredo é passar muito creme de pentear no cabelo inteiro, para proteger os fios. Se o cabelo for longo não adiante fazer apenas um rabo de cavalo, tem que trançar inteiro ou colocar vários elásticos. Caso o contrário você chegará na linha de chegada com a juba do Bob Marley, cheia de dreads de poeira e tudo o mais que os fios forem capturando durante a prova.

vera2

Rosto – usar protetor solar tipo base. É para usar muito mesmo, passar antes da largada e levar com você na corrida para ir reaplicando a cada vez que molhar  o rosto atravessando rios, cruzando cachoeiras ou com o suor mesmo. Vera usa fatores de proteção entre 30 e 50. Ela prefere os produtos da Dermaglós e da Nívea. Nos lábios, em vez de batom use protetor labial,  leve junto para reaplicar.

Corpo – proteção solar em todo o corpo e vaselina em pasta em todas os locais de atrito – , axila, debaixo dos seios. E ir reaplicando o protetor solar nas pernas e braços todas as vezes que se molhar. Vera demora uns 40 minutos para se preparar para as provas. Ah, lembre de aplicar muuuuiiiiittttooo desodorante antes da prova, mas já saiba que todos cruzam a linha de chegada fedorentos.

Mãos – Vera não indica o uso de luvas, que podem acabar atrapalhando em algumas manobras em pedras ou árvores. Usar as unhas curtas, pois se estiverem compridas vão lascar, quebrar. Aplicar apenas protetor solar. “Não dá para ter glamour nessas provas de endurance, você vai correr entre 4 a 5 horas”, frisa.

Pés – vaselina em pasta entre os dedos para evitar bolhas. “Já vi muita gente não conseguir completar a prova por causa das de bolhas que surgem nos pés molhados”, conta. Para evitar que os pés fiquem molhados e úmidos, aliada a vaselina, Vera opta por calçados com cabedal bem respirável, com tramas mais abertas para que a água que entrar saia  o mais rápido possível. “Há calçados impermeáveis, mas como a água entra por todos os lados – você corre dentro de rios – a água acaba empoçando dentro do calçado, prejudicando o atleta e favorecendo as bolhas”, explica.

Pós-prova – banho maravilhoso e demorado, tome um relaxante muscular e procure um podólogo.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s