O carioca Mauro Chasilew embarcou neste domingo (13/11) para disputar mais uma ultramaratona. Ele já fez algumas das principais do mundo, mas agora seu corpo e emente estarão sendo desafiados na primeira edição da Mt. Gaoligong Ultra, na China, entre os próximos dias 18 e 19. Serão 160km, com tempo limite de 36 horas, diretos, sem parada. Para chegar ao destino final, Chasilew ficará dois dias voando. Ele embarcou às 17h40m no Aeroporto Tom Jobim, vai fazer escala em Paris e na província chinesa de  Kunming, em Yunnan, amanhã (14/11), até chegar em Tengchong, às 10h40m, na terça-feira (15/11).

11954776_1132329143463671_8044295933955878764_n
Mauro na Ultra Pt 281+, em Portugal

Já estava quietinho, achando que não teria mais nenhuma competição em 2016, quando, de repente, aparece a oportunidade de correr uma ultramaratona na… China!!!

 

Frio na barriga. Na China?! E a barreira da língua? E se eu me perder? E se? E se? E se? Vou assim mesmo!

Serão 168km em uma trilha milenar, largando no dia 18 de novembro, na primeira edição do Mt. Gaoligong Ultramarathon.

Intensifiquei os treinos e os preparativos. Corrido pelas montanhas, fiz musculação,  treinos funcionais e exercícios na piscina.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Essa é uma prova sem apoio, chamada semi-suficiente. Ou seja, devo carregar todo meu equipamento comigo, mas terão 2 ou 3 pontos onde poderei pegar uma bolsa com mais algumas coisas, como comida, tênis extra e mais alguns equipamentos que avalio como pertinentes.

A altimetria, segundo os organizadores, é assustadora: faremos uma subida acumulada de cerca de 8.000m e desceremos mais de 8.000. Isso torna os 168km ainda mais duros! E teremos até 36 horas para completar o percurso.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para dar água na boca, sugiro fortemente que vejam o vídeo de apresentação da corrida. Talvez dê para ter uma ideia das motivações que nos levam a correr provas tão longas em lugares muitas vezes improváveis:

Curiosidades. As montanhas de Gaoligong abrigaram inúmeras criaturas durante e Era Gracial e hoje têm uma das áreas biológicas mais diversas do mundo. Ao longo de milhares de anos,  caravanas atravessaram montanhas íngremes e criaram uma antiga estrada comercial entre a China e Índia, uma das mais antiga do mundo. Pelo caminho, é possível ver alguns  campos de batalha da Segunda Guerra Mundial. Fronteira com Mianmar, Tengchong éum lugar importante na indústria de jade.