O programa “Pequenas Empresas & Grandes Negócios“, da Rede Globo, do dia 25 de dezembro, mostrou uma reportagem de Paula Monteiro sobre os bastidores de uma corrida de rua, em São Paulo. Muito interessante.

“Seja apenas no fim de semana ou sempre que pode, há um grupo que não para de aumentar no Brasil: o de pessoas que participam das corridas de rua. E, atrás de tanta gente, tem uma variedade enorme de pequenos negócios.

Quem chega para as corridas de rua e vê uma estrutura toda montada, nem imagina o trabalhão que dá. Por isso, vamos voltar um pouquinho no tempo e ver essa prova sob outro ponto de vista: o da galera dos bastidores.

Equipe 1: a galera da organização. Ivan é um personal trainer que cansou de dar aulas e pulou pros bastidores. Trabalha há mais de 30 anos com eventos esportivos. Faz 200 por ano para 12 organizadores de corridas em todo o país e contrata cerca de mil pessoas por semana.

O pessoal dele recebe a camiseta e o kit-lanche. “Não pode faltar energia para o trabalho. Você tem que ter preços e qualidade, porque há outras pessoas que fazem o mesmo que eu”, conta.
Equipe 2: alimentação. Para fazer tudo isso acontecer, vários pequenos negócios se movimentam, como o da Beth, há 4 anos fornecedora de lanches. Ela está engordando o cofrinho da empresa. “Uns 40% com a corrida em si”, afirma.

Seu Zé Francisco chega com as frutas. No mês passado, ele entregou mercadoria para 10 provas de corrida, todo final de semana. “Os eventos giram em torno de 3 a 15 mil participantes. Então, são 3 a 15 mil unidades de frutas. Eu forneço banana e maçã”, diz seu Zé.

Equipe três: saúde e animação. Nas corridas de rua você também vai encontrar os microempreendedores individuais: massagistas, fisioterapeutas, personal trainer, técnico de som. E claro, que não pode faltar a locutora.

Cacau chega com pique total. “Chego na arena às 5h, já acordo pilhadona, porque é saúde, né? Você precisa passar alegria para as pessoas, tem toda essa questão de energia mesmo”, conta.

Vai amanhecendo e uma multidão toma conta do ponto de partida: são 2.500 corredores.

Um estudo feito por uma consultoria espanhola aponta que, nos últimos 5 anos, o número de participantes da corrida de rua cresceu 50% em todo o país. É um mercado que cresce bastante a cada final de semana. Há empresas participando com essa logística, é um mercado para todo mundo.

Em São Paulo, a cidade com mais eventos desse tipo, houve um aumento de 45% nas corridas de rua, no mesmo período.”