Camila Feijó, uma das melhores corredoras de montanha do Brasil, começa sua temporada na Indomit Caribe, com chances de pódio

Uma das melhores corredoras de trilhas do Brasil, Camila Feijó começa sua temporada 2017 na Venezuela, neste sábado (28/1), competindo na Indomit Caribe Ultra Trail, na Isla Margarita, com provas de 100km, 50km, 21km, 12km e kids. Quinta colocada no ranking da Associação Internacional de Trail Running (ITRA), ela tem grandes chances de subir ao pódio nos 50km na primeira edição da Indomit fora da América do Sul.

captura-de-tela-2017-01-27-as-09-27-38

“A Indomit Caribe vai ser uma experiência nova. Nunca corri essa distância numa prova sem trilhas técnicas e muitas subidas, que é o que mais gosto de correr. No Caribe, será basicamente areia fofa, dunas, prova plana com temperaturas elevadas. Estou bem animada, pois gosto de novos desafios. O lugar é lindo e vai ser perfeito para iniciar o meu calendário em 2017”, afirma Camila.

ruta-50-km-2-vueltas-100-indomit-caribe

Mesmo com os títulos conquistados em 2016 (Indomit São Bento do Sapucaí – SP – 50km; Rio Eco Running 21k; e Indomit Costa Esmeralda – SC – 80k ) e sendo uma das melhores atletas de corridas de montanha do país, Camila não tem patrocínio.

“Treino como profissional, disputo provas como profissional, mas infelizmente não posso viver disso”, conta a atleta carioca, de 40 anos, mãe de três filhos, João Pedro (20 anos), Tomás (14) e Léo (10), formada em design de produtos e estudante de educação física no IBMR e estagiária na ML Mix Run, equipe de corrida do professor Manuel Lago, e na academia Velox.

camila_1

Como está sua preparação para a temporada 2017?

Camila Feijó: Está baseada em 6 ciclos de 2 meses cada. Após um ano de 2016 com uma lesão chata, tivemos que reorganizar o volume de treino e fugir um pouco do convencional. Mas a meta é dar o máximo em todas as provas.

Como foi a escolha das provas do seu calendário?

Camila Feijó: Foi baseada em questões financeiras, provas que valorizam atletas, provas que dão visibilidade e provas que tenham disputas de nível técnico alto.

Qual seu objetivo com o trail run?

Camila Feijó: Meu objetivo no trail run é sempre conquistar novos desafios dando o melhor de mim. Os bons resultados são apenas consequências. Gosto de ter sonhos e conseguir realizá-los.

Você foi a quinta brasileira no ranking da Associação Internacional de Trail Running (ITRA) em 2016. Como é estar entre as melhores do Brasil? Onde você planeja chegar no fim desta temporada?

Camila Feijó: Ser a quinta brasileira no ranking me deixou super feliz por estar tão próxima de ídolos como a Fernanda Maciel e a Manu Vilaseca. Eu planejo treinar com seriedade e competir sempre buscando a melhor performance. O resultado final é fruto do trabalho desenvolvido.

Quem te inspira? Por que?

Camila Feijó: Mulheres guerreiras que conseguem dar conta de casa, trabalho, filhos e manter a vida de atleta. Além da Fernanda Maciel, uma grande profissional que pode viver do esporte. Tem também a Rosália Camargo, atleta que admiro e acompanho há muito tempo.

camila_2

Um sonho?

Camila Feijó: Poder viver como atleta profissional de trail run e viajar pelo mundo correndo.

Uma dificuldade?

Camila Feijó: Trabalhar, estudar e treinar bancando os custos das provas do próprio bolso.

Como é o seu treinamento?

Camila Feijó: Treino cinco vezes por semana, com dois treinos médios para longos (de 2h30m a 5h), um treino de velocidade nos ciclos ímpares e dois treinos de velocidade nos ciclos pares e rodagem leve.

Como é sua rotina?

Camila Feijó: Hoje consigo em 24 horas correr, cuidar da casa, estudar, trabalhar, estar com a família e até descansar. Posso dizer que meu caminho é esse. Não só pelos bons resultados nas provas, mas pelas conquistas diárias. Uma satisfação ao alcance de todos. Basta ter foco, perseverança e disciplina.

Quando você começou a correr? Foi do asfalto para as trilhas?

Camila Feijó: Comecei a correr em 2010. Só corria na esteira até o dia que resolvi ir para a Lagoa. Dei a volta completa em 45 minutos. Me senti tão bem quando terminei que não parei mais. Segui o ciclo natural, começando com uma prova de 5km depois fui para os  10km, 16km, 21km e 42km… sempre asfalto. Depois de ter corrido duas maratonas do Rio,  fiz minha primeira prova de trail em 2013, com 21km em Teresópolis. Fiquei em terceiro geral e me apaixonei, me despedindo de provas no asfalto. Hoje até faço a meia do Rio, mas como treino de ritmo.

Tem patrocínio?

Camila Feijó: Não tenho patrocínio, apenas apoio da Chá Mais de suplementos em parceria com a loja Carioca Zen.

Boa sorte, Camila…

 

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s