A Wings for Life World Run, que acontece no dia 7 de maio simultaneamente em 24 cidades na Europa, América do Sul e Norte, África, Ásia e Oceania, inovou mais uma vez ao lançar um aplicativo que auxiliará os corredores a treinar para a prova, que, diferentemente de outras corridas, é a chegada que alcança os participantes do evento que tem por objetivo arrecadar fundos para pesquisas da cura da lesão na medula espinhal. No Brasil, a Wings for Life World Run será em Brasília, com largada às 8h, e as inscrições estão abertas no site, no valor de R$ 125.

Entre as funções do aplicativo estão os cálculos de distância, tempo e velocidade. Mas seu grande diferencial é funcionar como o “Catcher Car”, o carro que persegue os participantes na prova e que pode ser simulado por meio da ferramenta. No dia da Wings for Life World Run, esse carro – que já foi dirigido por Cacá Bueno, no Brasil, e por Max Verstappen e Carlos Sainz Jr., pilotos da Fórmula-1, na Holanda e Espanha, respectivamente – larga 30 minutos após o início da prova, e a partir do momento que ele alcança o corredor, é o fim da linha para o atleta. Portanto, saber calcular o pace e se preparar para aguentar correr por mais tempo, pode ser essencial.

wings

“É um formato totalmente diferente do que estamos acostumados. Não dá para saber quantos quilômetros você vai aguentar correr, e isso faz parte da história de superação que a corrida propõe. É assim: você vai correr o quanto suas pernas aguentarem. Então, cada metro faz a diferença”, conta Letícia Saltori, campeã da categoria feminina no Brasil em 2016, depois de correr 51km. “A Wings For Life World Run é uma prova para todos. Não é preciso, necessariamente, um preparo físico, basta a pessoa querer correr. O aplicativo é um ótimo aliado. É legal treinar para ‘fugir’ de algo que está atrás de você, e não para alcançar algo que está lá na frente”.

Além de poder se preparar para correr em Brasília ou em alguma outra cidade que receberá a prova, com o novo aplicativo é possível participar da prova virtualmente. Seu uso é simples: baixe o aplicativo, que está nas plataformas IOS e Android, use para treinar e, no dia 7 de maio, corra com ele exatamente no mesmo horário da prova. Um “Catcher Car” virtual estará atrás de você, com o mesmo ritmo do carro real – quando ele te alcançar, a prova termina e seu nome estará na lista de resultados do evento. E para quem ainda quiser apoiar a causa financeiramente é só entrar no site e pagar a inscrição. Todo o valor será revertido para pesquisas que buscam a cura da lesão na medula espinhal.

Acontecendo pela quarta vez no Brasil, a Wings For Life World Run desafia e agrega todos os perfis de competidores, sendo uma opção tanto para quem ainda não chegou aos 5km quanto para aqueles que querem correr uma ultramaratona. Em 2016, mais de 130 mil pessoas, de 193 nacionalidades, disputaram a corrida.

Este ano, a Wings for Life World Run, além de Brasília, acontecerá nas cidades de Pretória (África do Sul), Munique (Alemanha), Viena (Áustria), Melbourne (Austrália), Santiago (Chile), Zadar (Croácia), Dubai (Emirados Árabes), Bratislava (Eslováquia), Ljubljana (Eslováquia), Valência (Espanha), Santa Clarita (Califórnia, Estados Unidos), Sunrise (Flórida, Estados Unidos), Milão (ITA), Guadalajara (México), Stavenger (Noruega), Breda (Holanda), Poznan (Polônia), Cambridge (Reino Unido), Kolomna-Moscou (Rússia), Kalmar-Öland (Suécia), Olten (Suíça), Tainan (Taiwan) e Izmir (Turquia).