Alemão completa Maratona de Hannover em 3h38m27s… correndo de costas

O alemão Markus Jurgens fez uma façanha na Maratona de Hannover, na Alemanha, no dia 9 de abril. Ele completou a prova em 3h38m27s correndo de costas os 42km.

A ideia de correr de costas surgiu de uma brincadeira entre amigos em 2006. Achim Aretz participou de uma corrida de rua, mas por causa da ressaca de uma festa na noite anterior, sua velocidade era baixa. Um amigo de Aretz, sóbrio, resolveu acompanhá-lo e, como forma de incentivá-lo, correu de costas.

O alemão Markus Jurgens entre outros corredores na Maratona de Hannover
O alemão Markus Jurgens, ao lado de sua guia Jenny Wehmschulte, entre outros corredores na Maratona de Hannover

Anos depois, Aretz contou para Jurgens o que tinha acontecido na corrida. Ele se empolgou com a história e começou a treinar para correr uma meia maratona de costas. Após três meses, ele e mais 120 pessoas disputaram a prova de 21km e Jurgens venceu, ficando com o título simbólico de campeão mundial de corrida de costas.

Jurgens acha graça nos olhares de outros corredores quando o veem correndo de costas.

 “É muito divertido correr desta maneira. Vejo o rosto dos demais corredores e percebo o que eles estão sentindo na corrida. Você vê coisas muito diferentes nos semblantes das pessoas e tudo fica mais intenso”, diz o alemão, que coloca o número de peito nas costas.

Participar de uma corrida de uma maneira não convencional exige cuidados. Jurgens di que quando não tem a companhia de uma pessoa para guiá-lo, ele se orienta pela calçada.

“Quando não conto com a ajuda de um amigo, me norteio pela rua. Percebo quando uma curva se aproxima analisando a calçada”, diz ele, de 29 anos, que já completou 36 maratonas, sendo três de costas. “Já bati em um poste que estava no meio da rua. Não sei o que ele fazia ali”.

O alemão Markus Jurgens faz uma curva em uma rua de Hannover durante a maratona, seguindo orientação da amiga Jenny Wehmschulte (à direita)
O alemão Markus Jurgens faz uma curva em uma rua de Hannover durante a maratona, seguindo orientação da amiga Jenny Wehmschulte (à direita)

Em Hannover, Jurgens contou com a ajuda da amiga Jenny Wehmschulte, que completou a prova em 3h38m26s, sendo a 53ª entre as mulheres, para orientá-lo pelos 42km. Entre os dois mil participantes da maratona, ele terminou na 505ª colocação e 65º na faixa etária. Seu ritmo médio foi de 5m10s/km, com a parciais de 51m39s nos 10km, 1h48m54s nos 21km, 2h35m30s nos 30km e fechando os 42km em 3h38m27s.

O próximo desafio de Jurgens será uma prova de ultratriathlon com 7,6km de natação, 360km de ciclismo e 84km de corrida. Mas da maneira convencional.

O método de correr de costas já rendeu pesquisas universitárias. Uma estudo da Universidade de Stellenbosch, na África do Sul, assegura que correr de costas é uma forma eficiente de queimar gordura corporal. Já a realizada pela Universidade de Dayton, em Ohio, nos Estados Unidos, conclui que correr de costas melhora o rendimento na corrida habitual em aproximadamente 2,5%.

A Maratona de Hannover foi vencida pelo queniano Allan Kipkorir Kiprono, com 2h09m52s, seguido pelo compatriota Philip Kimutai Sanga, com 2h10m07s, e pelo norueguês Sondre Nordstad Moen, também com 2h10m07s. No feminino, a vitória foi da alemã Fate Tola, com 2h27m48s, com a ucraniana Nataliya Lehonkova em segundo, com 2h33m20s, e a etíope Mulunesh Zewdu Asefa em terceiro, com 2h37m27s.

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s