Doutor Corrida: correr a maratona abaixo de 2 horas “não será quebrada por um homem, mas pelo homem”

Sérgio Mauricio, o doutor corrida
Sérgio Mauricio, o doutor corrida

Após três anos de planejamento, o objetivo da Nike, no projeto Breaking2, de completar uma maratona abaixo de 2 horas ficou por pouco. O queniano Eliud Kipchoge, de 32 anos, terminou em 2h00m25s.

A conquista, na pista de Fórmula-1 em Monza, na Itália, não conta como recorde mundial, pois alternou pacers que não são sancionados pela Associação Internacional de Federações de Atletismo. Dennis Kimetto continua com o recorde mundial de 2h02m57s, obtido na Maratona de Berlim de 2014 .

Kipchoge teve um pace médio de 2m52s (21km/h), mas era necessário 2m51s (21,18km/h) para quebrar a marca.

Três homens, incluindo Kipchoge,  Lelisa Desisa e Zersensay Tadese, e seis pacers largaram às 0h45m (de Brasília) em Monza. Cientistas e fisiologistas tentaram “controlar” cada detalhe. No início, os termômetros marcavam 12ºC, com chuva leve e 74% de umidade.

O ritmo foi, em grande parte, de acordo com o planejado para a primeira parte da corrida, mas Desisa não suportou no Km 16, assim como Tedese, no 22.

Mesmo não tendo quebrado a marca, foi um grande feito e mostra que o trabalho em equipe certamente ajuda a chegar lá!

Talvez essa não seja uma marca a ser quebrada por “um homem”, mas “pelo homem”!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s