Argentinos Fernando Iglesias e Sonia Procópio vencem a segunda edição da Indomit Mendoza Ultra Trail com novos recordes nos 100K

“A força provém de uma vontade indomável”. Essa frase de Mahatma Gandhi, líder indiano e Prêmio Nobel da Paz, que simboliza todo o espírito do Circuito Indomit, traduz o que os corredores viveram na segunda edição da Indomit Mendoza Ultra Trail, nas montanhas de Potrerillos, na parte argentina da Cordilheira dos Andes, entre sexta-feira e sábado (19 e 20 de maio) da semana passada, nas distâncias de 100K, 80K, 50K, 35K, 21K e 12K.

Os atletas enfrentaram baixíssimas temperaturas, neve, gelo, barro, sol, espinhos, águas geladas, terrenos extremadamente técnicos, com fortes aclives e declives. Com o interesse pela prova crescendo, os homens continuam sendo maioria, mas como acontece no mundo das corridas, as mulheres estão participando cada vez mais. Na Indomit Mendoza Ultra Trail deste ano, elas representaram 45% do total de inscritos.

Com uma ascensão de aproximadamente 3.570m, o argentino Fernando Iglesias foi o campeão dos 100K, com o tempo de 13h32min03s, tornando-se o novo recordista da prova, superando, em 9m50s, a marca que pertencia ao espanhol José Manuel Gasca Perez, de 13h41min53s. Em segundo lugar ficou o também argentino Cristian Herrera, de Mendoza, com 13h51min04s. O terceiro colocado foi o brasileiro Fernando Nazário, com 14h26min28s.

Entre as mulheres, o pódio foi quase todo argentino. A vencedora, Sonia Procópio, completou os 100km em 15h35min30s, terminando na sexta colocação geral. Com este resultado, ela é a nova recordista feminina da distância na Indomit Mendoza Ultra Trail.  No ano passado, a brasileira Ana Giovanelli fez os 100K em 17h51min39s, uma diferença de 2h16m09s. A segunda colocada, Sofi Cantilo chegou a estar em primeiro lugar até sofrer um grave acidente. Foi atendida por médicos, que não queriam deixá-la continuar. Pensando que faltavam 20km, mas que na verdade eram 40km, Sofi insistiu em continuar. Com garra e força psicológica, ela foi vice-campeã, com 15h48min49s, sendo a sétima colocada na classificação geral. Em terceiro ficou Graciela Madrussan, com 16h54min11s, e 13ª no geral. A brasileira Andreia Dias, com 18h24min17s, acabou na quarta posição e na 16ª geral. No total, trinta e oito ultramaratonistas completaram os 100K, sendo 31 argentinos e sete brasileiros. Entre os concluíntes, dez eram mulheres.

Para o brasileiro Wander Sena, que completou os 100K em 21h45min00s, a Indomit Mendoza  foi uma prova de superação a cada quilômetro.

“A Indomit Mendoza 100K foi ultra trail cheia de desafios. Boa parte do percurso estava coberto por neve, levando a temperatura, na madrugada, a menos 20° graus. O frio tentava dominar meu corpo, minhas mãos e pés congelaram. Me aquecia e seguia em frente. Além de vários rios extremamente gelados que tínhamos que atravessar, outro gigante que tive que enfrentar foi a altimetria. A prova começou com uma altitude de 1.360m e nos faz subir montanhas de 3.500m”, conta Sena. “Fui exposto a desafios que pareciam maiores do que eu. Entretanto, com foco, determinação e disciplina, me superei. Esse trio me levou até a linha de chegada. Face a tantos desafios em uma só prova, o que trazia alento e fazia tudo valer a pena era a beleza do lugar. O Criador caprichou. Agora, quando olhar as Cordilheiras dos Andes pela TV, eu direi ‘Eu corri lá’. A Indomit Mendoza fará parte de um grupo seleto de provas inesquecíveis. Valeu a pena! Valeu mesmo”.

Corredores passam por vinhedos durante a Indomit Mendoza Ultra Trail. Foto de divulgação
Corredores passam por vinhedos durante a Indomit Mendoza Ultra Trail. Foto de divulgação

Nos 80K, o título de campeão ficou para o argentino Juan Agustin Ciancio, com 10h44min20s, seguido pelo brasileiro Fredy Guerra, com 10h47min20s, e pelo também argentino Julian Hector Zavalegui, com 11h01min07s. Entre as mulheres, com duas ultramaratonistas inscritas, a argentina Maria Clara Serino completou a distância em 13h37min11s, sendo a nona colocada geral. A brasileira Luisa Regina Storai não completou. Os dois vencedores são, agora, os novos recordistas da distância na Indomit Mendoza Ultra Trail.

Nos 50K masculino, o primeiro colocado foi Alejandro García, com 4h51min34s, novo recorde na categoria. Já no feminino, o alto do pódio foi da brasileira Sophya Santos, com 6h05min55s. Com este tempo, ela é a nova recordista nos 50k.

O campeão dos 35K foi o argentino Gastón Lalane, com 3h25min56s. Entre as mulheres, o alto do pódio coube a argentina Romina Giacomoni, com 4h05min04s.

Nos 21K, os melhores foram o argentino Alexis Rocha, com 2h00min46, e María Paula Vergara. Já nos 12K, a vitória masculina foi do argentino Ezequiel Brahim, com 1h23min13s, e Carina Flores, com 1h42min40s.

Resultados: http://bombinhasrunners.com.br/mendoza/resultados/.

Calendário do Circuito INDOMIT em 2017 

19 de agosto: Vila do Farol INDOMIT Bombinhas, com 42km individual e em dupla, 12km e Kids; em Bombinhas, em Santa Catarina

27 e 28 de outubro: INDOMIT Costa Esmeralda, com as distâncias de 100 milhas, 100km, 80km, 50km, 21km e 12km), nas cidades de Bombinhas e Porto Belo, em Santa Catarina.

25 de novembro: INDOMIT Colonia Urban Trail Run, com as distâncias de 42km, 21km e 10km, no Uruguai.

Inscrições: http://bombinhasrunners.com.br/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s