Maratona do Rio 2017: A hora é agora

 

Nos últimos meses você acordou cedo, encarou calor, frio, sol e chuva, perdeu momentos com sua família por conta de um só objetivo: p articipar da Maratona do Rio de Janeiro 2017. E o esperado dia chegou. No próximo domingo, 18 de junho, às 7h30, 11.500 atletas vão largar na Praça Tim Maia, no Recreio dos Bandeirantes, em direção ao Aterro do Flamengo. Além da maratona, outros 13.500 atletas vão encarar a meia maratona e, 8 mil corredores, a Family Run.

Participei da Maratona do Rio de Janeiro em quatro edições (2010, 2012, 2013, 2016) e confesso que tenho um carinho especial por essa prova. Além de acontecer na cidade em que moro e conhecer bem o percurso, foi nela que pela primeira vez corri 42 quilômetros. O cenário é de uma beleza indescritível. Abaixo, compartilho um pouco da minha experiência nas outras edições e algumas dicas que sempre foram muito úteis nas outras vezes que fiz a prova e que com certeza seguirei no próximo domingo para conseguir mais uma vez completar a prova.

Dias que antecedem a prova
Nos três dias que antecedem a corrida, comece a fazer um estoque de carboidrato. Consuma massa, de preferência sem recheio e somente com molho de tomate, evitando molhos e alimentos muito gordurosos. Na véspera da prova é importante também reforçar a hidratação. Beba bastante líquido, principalmente nas 24 horas que antecedem a prova.

Noite anterior
Na teoria é fácil dizer “durma oito horas pelo menos”. Mas na prática a gente sabe que a realidade é outra e nem sempre funciona assim, principalmente para atletas que conciliam a rotina de corredor com outros afazeres. É difícil controlar a ansiedade, mas tente descansar o máximo. Deixe tudo pronto para o dia seguinte. Gel de carboidratos, roupas, meias e tênis separados. Tudo deve ser feito da mesma forma como foi nos treinos. Verifique seu número de peito e chip, já coloque os na camiseta e o chip no cadarço do tênis. E, conselho dado pelo Vanderlei Cordeiro de Lima em uma palestra que sempre repito para todos: amarre bem os cadarços.

Café da manhã
Não vá correr de jejum e nem tem tente mudar seu café da manhã porque é o dia da prova. A refeição deve seguir o mesmo que já vinha fazendo, com os mesmos alimentos que já está acostumado. É muito comum atletas passarem mal no dia da prova porque tentaram mudar sua alimentação para tentar “turbinar” sua dieta.

Transporte para a largada
A organização da prova oferece 250 ônibus que saem do Aterro em direção ao Recreio, a partir das 5h da manhã. Já fui em duas edições nos ônibus da prova e achei bem legal. Funciona bem e também é uma chance de conhecer outros atletas e outras realidades. Mas se preferir ir de transporte particular se organize para sair de casa cedo.

Largada
A largada acontece no famoso Pontal, cantado em verso pelo saudoso Tim Maia. Concentre-se no seu ritmo, respeite seus limites e nunca tente pegar carona no pace que não é o seu. Lembre-se, a maratona é diferente de corridas curta e média duração e um erro no início pode custar todo seu planejamento.

Hidratação
O primeiro posto de hidratação fica no quilômetro 3 e durante a prova existem outros 14 postos, sempre há cada 3 quilômetros. Hidrate-se em todos, mesmo que seja somente para molhar a boca. Mas beba pelo menos um pouco de água em cada posto. O Gel de carboidrato deve ser ingerido da mesma forma como fez nos treinos. Tem atletas que consomem há cada uma hora de prova. Outros fazem a ingestão conforme a quilometragem rodada.

 Fracione sua prova
A maratona mexe com o emocional, mas lembre-se, você treinou e está pronto. Uma estratégia que costumo seguir é fracionar a prova. Divido os 42 em pequenas corridas imaginárias. Por exemplo, eu corro como se estivesse fazendo no mesmo dia provas de 5, 10, 15 e uma de 12 para terminar.

Corredores passam pelo Viaduto do Joá, com um dos visuais mais bonitos do Rio de Janeiro
Corredores passam pelo Viaduto do Joá, com um dos visuais mais bonitos do Rio de Janeiro

Metade da prova
Na altura da praia do Pepê você chega ao meio da prova. Já foi uma meia maratona e agora seu corpo já está aquecido e pronto. É um momento bom para planejar a outra metade da prova, principalmente a primeira subida que se aproxima, do Joá. Não é uma subida tão íngreme, mas não deve ser menosprezada. Aproveite esse trecho e curta o visual.

KM 30 – o famoso muro
Antes de minha primeira maratona, um amigo meu falou que eu não devia dar importância ao tal muro dos 30. De fato nunca me liguei nele. A verdade é que assim como qualquer outro quilômetro, o atleta não pode menosprezar cada trecho alcançado. E o quilômetro 30 é uma conquista marcante da prova. Nessa hora o corpo pode dar sinais que chegou ao limite ou mesmo de querer voltar logo a sua zona de conforto e descanso. Mantenha-se focado no seu objetivo. Siga exatamente o que fez nos treinos e prepare-se para a melhor parte da prova. A chegada.

Últimos quilômetros
Você chegou a Copacabana e está quase no fim. 35 quilômetros ficaram para trás e os últimos 7 poderão parecer uma eternidade. Mas continue firme, corra com a alegria. Curta cada momento e mantenha-se firme. Saindo de Copacabana você vai passar pelo túnel novo e sai na frente do shopping Rio Sul. Um pouco mais a frente e já estará na enseada de Botafogo.

106cfc3d9a68433Parabéns, você conseguiu!
A chegada de uma maratona é indescritível. Tanto para quem completa como para quem torce, para quem trabalha. Parabéns você conseguiu, curta aqueles 195 metros finais logo depois que visualizar a placa do KM42. O momento é único e o orgulho é para sempre. Curta sua medalha, divida com os amigos, faça valer todo o sacrifício, os treinos, o tempo longe da família, as noites mal dormidas. Orgulhe-se, você é um maratonista e ninguém nunca vai tirar isso de você. São 42.195 metros para a sua história.

André Sant’Anna é baterista nas horas vagas e jornalista, vai disputar sua sexta prova de 42km na Maratona do Rio, representando o Blog do Iuri Totti, a convite da TomTom Sports. Ele começou a correr em 2007 com o sonho de completar uma prova de rua. De lá para cá, completou cerca de 60 provas. Além das maratonas, fez 20 meias maratonas e uma ultramaratona. As outras provas foram de 5 e 10 quilômetros.

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s