Em preparação para correr 820km no Caminho de Santiago de Compostela e ser novo recordista mundial, ultramaratonista estará em Bombinhas para disputar os 42km da primeira trail run do Brasil e ministrar palestra

Ultramaratonistas correm ao amanhecer em uma das praias que compõem o percurso da Indomit Costa Esmeralda. Foto de divulgação/Foco Radical
Ultramaratonistas correm ao amanhecer em uma das praias que compõem o percurso da Indomit. Foto de divulgação/Foco Radical

Com certeza você já ouviu a expressão “o cara é fora da curva”, numa referência a quem faz algo ousado ou fora do padrão. No caso de Márcio Villar, é preciso ir mais longe e dizer que ele está além dessa curva. Desde que começou a correr, em 2002, por uma questão de saúde, pesava quase 100 quilos naquela época, esse carioca de 50 anos não se satisfaz com os vários recordes que já conquistou, como ser o primeiro atleta do mundo a cruzar a linha de chegada de todas as provas do “BAD135 World Cup”, principal circuito de ultramaratonas do mundo e de percorrer 827km em uma esteira durante sete dias, em 2015. Após essa conquista, registrada no Guinness Book, uma doença autoimune o afetou e o fez vencer mais uma batalha, mas que teve como consequência a colocação de uma prótese de titânio no quadril direito. Villar, logo depois de receber alta da cirurgia para o implante, já se impôs um desafio: completar os 820km do Caminho de Santiago de Compostela, em outubro, na Espanha, em seis dias. Como parte de seus treinos, Villar vai estar na Vila do Farol Indomit Bombinhas, no dia 19 de agosto, onde além de correr os 42km da primeira maratona trail run do Brasil, fará a palestra “Desafiando limites”.

“Será um treino de luxo em Bombinhas, uma prova muito importante do calendário de trail run do país. Minha ideia inicial era dobrar a distância da INDOMIT Bombinhas, mas preciso me precaver para não me lesionar para o desafio de Santiago de Compostela. E estar nos 42km será um teste para a minha preparação, pois como há vários tipos de terrenos e níveis de dificuldades, poderei saber como a prótese está se comportando”, afirma Villar. “Para ser o novo recordista em Santiago de Compostela, terei que fazer em seis dias o que fiz em sete na esteira, só que subindo e descendo estradas por várias cidades na Espanha e na França, com uma média 130km por dia”.

Além da palestra, baseada em sua experiência após perceber, ao correr atrás de um ônibus que se não se cuidasse poderia morrer, no dia do Congresso Técnico e da Expo da Vila do Farol Indomit Bombinhas, Villar vai autografar seus livros “Desafiando limites”, de como saiu dos 98kg e se tornou o primeiro corredor a completar todas as provas do “BAD135 World Cup” e “827,16 km o tamanho de um sonho”, que conta sua experiência na obtenção do recorde na esteira.

“Na palestra e nos livros, minha principal mensagem é que tudo o que fiz pode ser feito por qualquer pessoa, basta ter amor e dedicação”, diz ele, que tem importantes trabalhos sociais, como o Projeto Juquinha, em Paragominas, no Pará, que atende a 150 crianças com paralisia cerebral, o IncaVoluntário, do Instituto Nacional do Câncer, e o PróCriança Cardíaca, que, a cada edição do Rei & Rainha do Mar, no Rio de Janeiro, onde corre 100km por prova, já conseguiu que 28 transplantes fossem pagos pela organizadora.

Márcio Villar comemora o recorde por ter dobrado a Badwater no Deserto do Vale da Morte, ao norte do Deserto de Mojave, na Califórnia (EUA)
Márcio Villar comemora o recorde por ter dobrado a Badwater no Deserto do Vale da Morte, ao norte do Deserto de Mojave, na Califórnia (EUA)

“É uma honra ter o Márcio Villar no nosso evento. Sua história é uma demonstração clara da veracidade da frase de Gandhi que inspirou a criação do circuito Indomit. ‘A força não provém da capacidade física. Provém de uma vontade indomável’. Buscamos sempre trazer a esta que é a etapa aonde tudo começou pessoas que contribuíram e vem contribuindo para a evolução do trail no país. É um momento que propiciamos a troca de experiências e a transmissão de novos conhecimentos através de palestras, mesas redondas e tarde de autógrafos”, afirma Juan Carlos Asef, diretor da Indomit.

Prova que deu origem ao Circuito e primeira maratona trail run do Brasil, a Vila do Farol Indomit Bombinhas chega em sua nona edição no dia 19 de agosto, com as distâncias de 42K (solo e dupla), 12K e Kids, em areia, asfalto, trilhas, praias e terra, atraindo para Bombinhas, em Santa Catarina, atletas dos 27 estados brasileiros e de países vizinhos, como Argentina, Chile e Paraguai. O principal destaque deste ano é a estreia da +INDOMIT 42K, desafio que premiará, com uma medalha exclusiva e um voucher de compras na loja Indomit, os maratonistas que conseguirem superar seu recorde pessoal obtido em edições anteriores da prova. As inscrições para este desafio estão abertas e as vagas são limitadas.

“Quem já participou da prova de Bombinhas sabe o que ela representa na história do trail run. Queremos que esse corredor volte para se desafiar e ter como prêmio uma medalha exclusiva, feita para aqueles que se superam”, diz Asef.

As inscrições para a Vila do Farol Indomit Bombinhas estão abertas em www.indomit.com.br.