Francisco Sartore e Vanessa Gianinni são campeões do Ironman 70.3 Alagoas

Os paulistas Francisco Sartore, o Chiquinho,  e Vanessa Gianinni foram os campeões da primeira edição do Ironman 70.3 Alagoas, neste domingo (6/8), na Praia de Pajuçara, em Maceió. Com 4h05m53s, Sartore completou os 1,9km de natação, os 90km de ciclismo e 21,1km de corrida. Já Vanessa, ex-atleta profissional e que retornou às competições depois de dois anos, finalizou as distâncias em 4h26m06s. Com as vitórias, ambos garantiram vaga para o Mundial Ironman 70.3 do ano que vem, nos dias 1 e 2 de setembro, em Nelson Mandela Bay, na África do Sul. A prova reuniu mil atletas de 12 países.

Chiquinho comemora sua vitória no Ironman 70.3 Alagoas. Foto de Fábio Falconi/Unlimited Sports/Divulgação
Chiquinho comemora sua vitória no Ironman 70.3 Alagoas. Foto de Fábio Falconi/Unlimited Sports/Divulgação

No masculino, o experiente Chiquinho foi um dos primeiros a sair da água e se manteve entre os líderes no ciclismo e na corrida, garantindo o melhor tempo no masculino. “Estou muito feliz, pois foi uma ótima prova. O percurso foi maravilhoso, não ventou e tivemos apoio do público”, afirmou o campeão, que começou no triathlon em 2005, tem mais de 17 provas do Ironman e várias de 70.3 no currículo, sempre disputando títulos, que não deverá estar na África do Sul em 2018. “No próximo ano vou buscar nova classificação para tentar voltar para o Havai”.

Uma das principais triatletas do país nos últimos anos, Vanessa Gianinni está de volta após duas temporadas afastada do esporte por motivo de contusão e pessoais. E ela quer retornar ao topo começando como amador, como fez no Ironman 70.3 Alagoas.

Dois anos sem disputar provas, Vanessa Gianinni retornou ao triathlon com o título do Ironman 70.3 Alagoas. Foto de Fábio Falconi/Unlimited Sports/Divulgação
Dois anos sem disputar provas, Vanessa Gianinni retornou ao triathlon com o título do Ironman 70.3 Alagoas. Foto de Fábio Falconi/Unlimited Sports/Divulgação

“Como fiquei dois anos fora de um 70.3, perdi muito ritmo de prova. Vou tentar fazer tudo que puder no amador e depois ir para Kona, meu sonho. Poderei ser profissional ou sigo no amador. Tudo vai depender da saúde”, explicou a campeã, que já garantiu presença no Ironman 70.3 Rio de Janeiro, em outubro, e no Mundial de 2018.

Resultados

Masculino: 1. Francisco Sartore (BRA/M3539), em 4h05m53s; 2. Bonieck Clemente (BRA/M3034), em 4h10m24s; e 3. Daniel Ruman Rodrigues (BRA/M2529), em 4h10m58s.

Feminino: 1. Vanessa Gianinni (BRA/F3539),  em 4h26m06s; 2, Luca Glaser  (BRA/F2529), em 4h35m48s;  e 3. Paula Ponte Moreira (BRA/F1824 ), em 4h40m40s.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s