Estou no aeroporto esperando o voo de volta pra casa. Hoje (20/8) amanheceu chovendo aqui em Bombinhas, e dei sorte de não ter pego essa água toda ontem nas trilhas!!! Ainda falta 30 min para embarcar, e vou aproveitar esse tempo pra contar como foi minha corrida ontem.

Estar animada em correr e feliz… não quer dizer que o corpo vai corresponder com performance. Definitivamente ontem eu queria muito correr rápido, mas sentia as pernas pesadas, principalmente nos longos trechos planos de praias. Com certeza ainda resultado dos 50km que corri na semana passada.

Foram 42km de muita luta, tentando achar força e energia, principalmente depois do Km 23, quando comecei a me sentir enjoada também. A cada instante eu me perguntava:
“O que eu tô fazendo aqui?!!!

Rosalia de Camargo na Vila do Farol Indomit Bombinhas. Foto de Santiago Asef/Divulgação
Rosalia de Camargo na Vila do Farol Indomit Bombinhas. Foto de Santiago Asef/Divulgação

Eu precisava mudar alguma coisa, senão ia abandonar a prova. Comecei a pensar no UTMB e mentalizava que, se eu tinha corrido aqueles 160km com os pés destruídos, eu tinha que concluir aqueles 20km finais !!!

A INDOMIT Vila do Farol tem um percurso duro, com trechos muito técnicos. Um barro escorregadio cobre tudo, e torna as descidas irregulares bem difíceis. Esse ano eu estava tão devagar, que não tomei nenhum tombo!! Fui sendo ultrapassada e não tinha forças para acelerar. Até que enfim coloquei os pés de volta na Praia de Bombinhas, e lá vi o pórtico de chegada.

“A quarta colocada chegou! Rosalia”

Feliz, levantei a faixa e cruzei a linha de chegada, sabendo que tinha acabado de fazer um ótimo reconhecimento de percurso para as 100 Milhas… daqui a dois meses!!

Parabéns a toda a organização da INDOMIT. Vocês são incríveis

Rosalia Camargo