Dez curiosidades sobre o japonês Yuki Kawauchi, o improvável campeão da Maratona de Boston

Enquanto os prognósticos apontavam que os africanos, sempre eles, eram os favoritos ao lugar mais alto do pódio da Maratona de Boston, um japonês surpreendeu a todos e venceu a mais antiga prova de 42km do mundo. Yuki Kawauchi é um atleta de alto rendimento, que larga entre os melhores do mundo, venceu maratonas de menor relevância no cenário mundial, mas agora seu nome faz parte da história. Não só pela vitória, mas como ela foi construída.

Nesta segunda, na 122ª edição da Maratona de Boston, Yuki superou o queniano Geoffrey Kirui – campeão da última Maratona de Londres e da edição de Boston de 2017 -, e os etíopes Lelisa Desisa, Lemi Berhanu e Tamirat Tola, e o americano Galen Rupp – vencedor da Maratona de Chicago 2017 e medalha de prata nos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016. Esse japonês, de 31 anos, natural de Saitama, aproveitou as condições climáticas da prova, com a largada mais fria dos últimos 30 anos, com temperatura de -3ºC, vento de 35km e chuva constante, para mostrar determinação e resiliência.

Yuki Kawauchi comemora a vitória na Maratona de Boston
Yuki Kawauchi comemora a vitória na Maratona de Boston

“Para mim, estas são as melhores condições possíveis”, disse Kawauchi, que logo na largada disparou, foi alcançado pela elite, manteve-se no grupo e, faltando 2km para a chegada, ultrapassou, sem dificuldade, Kirui para vencer em 2h15m58s. O queniano, se arrastando, terminou em 2h18m23s, e o americano Shadrack Biwott, em 2h18m35s. “Este é o melhor dia da minha vida”, acrescentou um choroso Kawauchi, primeiro japonês a vencer desde Toshihiko Seko, bicampeão em Boston, em 1981 e 1987. “Isso é Boston. Esta é a maior corrida do mundo.”

A carreira de Kawauchi, que começou em 2007, é cheia de curiosidades, diferentemente dos outros maratonistas de alto rendimento. Em seu currículo constam 79 maratonas completadas, sendo que neste ano á foram quatro provas – Marshfield Marathon, nos Estados Unidos, em 1º de janeiro, com o tempo de 2h18m59s; Kita-Kyushu Marathon, no Japão, em 18 de fevereiro, com o tempo de 2h11m46s; Taipei Wan Jin Shi Marathon, em Taipei, em 18 de março, com 2h14m12s; e Boston – vencendo todas elas. Em 2017, ele correu 12, sendo campeão em cinco – Matsuyama Ehime Marathon, no Japão; Oslo Marathon, na Noruega; Betsukai Pilot Marathon, no Japão; Saitama Marathon, no Japão; e Hofu Marathon, no Japão. Em termos de comparação, Kirui disputou duas maratonas no ano passado, ganhando em Boston e o Mundial, em Londres.

Outras curiosidades sobre o campeão de Boston, segundo “The Guardian”:

  1. Yuki se preparou para a Maratona de Boston correndo sua prova preferida, a Meia Maratona de Kuki, vestido como um panda. Ele já havia estabelecido um recorde mundial não oficial nessa mesma corrida usando um terno. Fantasiado de panda, ele marcou 1h10m03s, terminando em segundo e batendo em seu irmão Yoshiki.
Yuki Kawauchi correndo como panda
Yuki Kawauchi correndo como panda

2. Yuki também tem marcas curiosos, como ser o único a completar 25 maratonas abaixo de 2h12m. Também tem outras 79 provas de 42km abaixo de 2h20m.

  1. Yuki encaixa seus treinamentos trabalhando 40 horas por semana como inspetor escolar em uma escola do governo japonês em Saitama, das 13h às 21h. O que certamente dá esperança para aquela turma que corre muito, mas precisa correr atrás do sustento.

  2. Como ele trabalha em período integral, não pertence a nenhuma das equipes japonesas e não aceita patrocínio de grandes marcas esportivas. Seu apelido é “cidadão corredor”. Ao contrário de quase todos os outros atletas de alto rendimento, ele só corre uma vez por dia. Em seus dias de folga, frequentemente faz longões de mais de 50km em ritmo de prova.

Yuki Kawauchi correndo de terno
Yuki Kawauchi correndo de terno

5. Quando terminou em 14º na Maratona de Tóquio em 2012, Yuki não conseguiu se classificar para as Olimpíadas de Londres, naquele mesmo ano. Como forma de se desculpar pela expectativa que gerou junto aos fãs, ele raspou a cabeça. “Senti que tinha que dar a todos que me apoiavam um sinal do meu remorso. É melhor que minha vergonha seja exposta para todo mundo ver”, disse Yuki na época.

  1. Seu recorde pessoal é de 2h08m14s. Apenas três americanos (Khalid Khannouchi, Ryan Hall e Dathan Ritzenhein) têm tempos mais rápidos e apenas um britânico (Steve Jones). Ele pode ser um corredor amador, mas seus tempos não são.

  2. Yuki pretende realizar 100 maratonas abaixo de 2h20m antes das Olimpíadas de 2020, em Tóquio.

  3. Quando tinha 6 anos, Yuki correu 1.500m em 7m30s. Sua mãe decidiu treiná-lo e fez com que ele corresse sempre tendo em mente que deveria bater seu recorde pessoal todos os dias. Se não conseguisse baixar 30 segundos ou mais, ele teria que dar uma volta extra na pista de treinamento. Se fosse superior a um minuto, seriam duas voltas extras.

Yuki Kawauchi em uma prova para crianças
Yuki Kawauchi em uma prova para crianças
  1. No réveillon deste ano, ele correu e venceu a Maratona Marshfield em 2h18m59s. A temperatura durante a corrida foi de -23 C. Acredita-se que seja a maratona mais fria abaixo de 2h20m já realizada.
Yuki Kawauchi na Maratona Marshfield Road Runners NYD de 2017
Yuki Kawauchi na Maratona Marshfield Road Runners NYD de 2017
  1. Por causa de seu trabalho, ele não pode aceitar dinheiro de patrocínio. Mas aceita prêmios em dinheiro (a vitória em Boston lhe rendeu US$ 150 mil). Ele deve estar de volta ao trabalho nesta quarta-feira. No fim de semana, ele vai correr uma meia maratona no Japão.

 

1 comentário Adicione o seu

Deixe uma resposta